Impacto dos combustíveis - Combustíveis de marca branca

Mito ou Realidade: Combustíveis de marca branca diminuem a performance e danificam o motor?

Afinal, será tudo “igual ao litro”? Este é um mito legítimo que procuramos desmistificar, já que o preço dos combustíveis está em constante mutação. Não existem factos que comprovem que os combustíveis de marca branca tenham um impacto negativo no motor e na sua performance. Um estudo realizado pela DECO incidiu no gasóleo, o combustível mais vendido no país, e nos líderes de mercado para este segmento. 

Envolvia quatro automóveis novos e iguais a diesel, e nenhum dos carros revelou diferenças entre os que abasteceram combustível “premium” e os que abasteceram combustível de marca branca. Aos quatro automóveis, depois de terem realizado milhares de quilómetros, foram desmontados os motores, para verificar os danos ocorridos durante esse período.

Em conclusão, é mito, nenhum dos carros revelou diferenças entre os que abasteceram combustível “premium” e os que abasteceram combustível de marca branca. Além de não danificar o motor, o consumo não variava significativamente entre os dois tipos de combustíveis, não havendo assim indicadores de que diminiu a performance.

Qual o impacto dos combustíveis na performance e no motor do seu automóvel? 

Embora a gasolina e gasóleo de marca possa ter uma maior quantidade de aditivos de limpeza do motor, todos os fabricantes têm de cumprir com os requisitos de qualidade impostos pelas entidades reguladoras, independentemente do preço de mercado que praticam. Os combustíveis acabam por vir todos do mesmo lugar. Segundo a Associação Portuguesa Petrolíferas (APETRO), em Portugal, os combustíveis são produzidos nas refinarias de Sines e de Leça da Palmeira e, como tal, os combustíveis “low cost” cumprem as normas de qualidade e as necessidades dos consumidores, e dos seus automóveis. A diferença de preços, é assim, apenas uma estratégia de marketing.

Há quem afirme que a gasolina mais cara dá mais potência, mas o número de octanas não tem correlação com a potência do carro, não o fazendo andar mais. Usar gasolina de 98 octanas em vez de 95 octanas irá apenas ajudar a conservar o seu carro, aumentando o seu período de vida, e não a potência.

Da próxima vez que abastecer o seu automóvel vai optar por combustível “premium” ou marca branca? Seja qual for a sua decisão, escolha com confiança, viva com segurança!

Veja também:

Mito ou Realidade: Não é preciso fazer a revisão do carro se circular poucos quilómetros por ano?

Mito ou realidade: Ar-condicionado consome menos do que as janelas abertas?

Mito ou Realidade: Caixa manual poupa mais combustível de que a automática?

Back to top